A Universidade Nilton Lins em parceria com a Fazenda ING Ferradurinha, ABS PECPLAN e Sebrae realizaram na tarde desta segunda-feira, 24,  procedimentos de palpação e aplicação de hormônios  em vacas Gir e Girolando, em Manacapuru, interior do Amazonas. Esse processo contou com alunos do curso de Medicina Veterinária da instituição para acompanhar o procedimento. O professor Dr. Andrei Mayer era o responsável pela atividade. Fórum 12 fêmeas receptoras.

Dr. Nilton Costa Lins Junior, Presidente da Mantenedora da Universidade Nilton Lins e proprietário do Rancho ING Ferradurinha, vê no Amazonas um berço para o desenvolvimento das biotecnologias e, com este, apresenta aos produtores e alunos, a transferência de embriões realizada rotineiramente em sua propriedade, as infinitas possibilidades decorrentes do resultado deste trabalho: os ganhos em produtividade, desempenho animal, qualidade e rentabilidade. Sobretudo, na época em que o mercado mais exige profissionalismo dos produtores de leite. Atualmente na fazenda ING, a família Lins cria mais de 400 animais, entre Cavalos BH, pôneis, vacas leiteiras gir, vacas leiteiras girolando, caprinos e outros. Para saber mais sobre a fazenda acesse o site, https://ranchoing.com.br/.

Procedimentos

A transferência de embriões aconteceu na Fazenda ING Ferradurinha, onde as fêmeas receptoras foram selecionadas entre vacas inoculadas e vazias (não prenhes), elas foram palpadas e passaram por ultrassom para se tornarem aptas a receber um novo embrião. A transferência é de embriões de Guzerá, Nelore e Senepol. Alunos de Medicina Veterinária da Universidade Nilton Lins estiveram presentes nesse procedimento, aprendendo um pouco sobre a reprodução animal de bovinos com uma aula prática, sendo a primeira vez que eles tiveram esse contato. “ O dia de hoje está sendo muito válido porque não é sempre que a gente consegue trabalhar reprodução animal. E fazer a palpação de vaca é uma experiência única que a gente passa a adquirir nesse momento. Primeira vez na fazenda, e que eu estou fazendo a palpação em vaca e tá sendo incrível”, comentou a aluna Taisa Botinelly, do 10º período de Medicina Veterinária.

As fêmeas foram selecionadas para receber embriões de alto valor genético, incluindo essa técnica de embriões no estado do Amazonas. O médico veterinário Pedro Ivo Henriques, que foi quem realizou os procedimentos e ensinou aos alunos um pouco mais sobre o processo de palpação das vacas, e falou um pouco sobre o procedimento: “Quando a gente pensa em trabalhar em transferência de embriões, o que a gente quer é acelerar o melhoramento genético dentro de uma propriedade, então qual que é o  conceito? É identificarmos quais são as fêmeas doadoras, aquelas fêmeas que têm potencial genético, que têm um valor genético que a gente deseja transmitir dessa fêmea para várias filhas desse animal, dentro da propriedade. Então, aí que vem a TE TF fertilização in vitro, que é onde eu seleciono as melhores fêmeas e acasalo com os melhores touros da bateria ABS PecPlan. Assim,  uma das principais vantagens dessa técnica é que podemos viabilizar uma dose de sêmen sexada e acasalar até cinco, seis, sete fêmeas, utilizando apenas uma dose”.

Essa parceria entre Universidade Nilton Lins e Rancho ING, veio para auxiliar os alunos de Medicina Veterinária em relação a ter experiência com animais de grande porte, fazendo com que a instituição seja a primeira a realizar esse procedimento com os alunos desse curso. A Universidade Nilton Lins vai fazer o acompanhamento das receptoras durante os nove meses de gestação, e será emitido um relatório final sobre as gestações e os nascimento, colocando em evidência a diferença entre as raças.

Autora: Denise Pego

Add your comment